As férias do Belford

Belford passava as férias todas na Ponta do Escárnio.

Que, apesar do nome funesto, era um belo pedaço de terra. Avançado pro oceano em forma de península, mas alto e recortado como um fiorde, não atraía tanta gente quanto a restinga ao lado porque o mar acabava ficando longe.
Na verdade não atraía ninguém, só o Belford.
Quando entendeu o nome daquele acidente geográfico tão familiar, Belford achou curioso. Ironicamente, ali era o canto do planeta onde ele se sentia mais humano. Pena que ninguém aparecesse lá.

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Gosto de crônicas curtas assim como a sua. Voltarei mais vezes para acompanhá-lo.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: